Equippe Serviços

Uma visão moderna de atendimento e qualidade em serviços terceirizados em vários segmentos

Posts para Arquivos Noticias - Blog Equippe Serviços

7 Sinais que você precisa contratar uma nova empresa de limpeza e conservação!

por Antonio Benediti

Você está demitido

Você sabe que é a hora de demitir a sua empresa de limpeza. Já esteve em sua lista de “tarefas” há alguns meses. A sua empresa de limpeza simplesmente não está funcionando, mas você quer saber, qual é a alternativa? As empresas de limpeza não são todas iguais? Há tantos e todos eles afirmam ser bons, como você realmente sabe? Você poderia encontrar uma empresa de limpeza que cumpre suas promessas, mais provavelmente você não poderia pagar? Errado.

Você absolutamente não precisa se contentar com um prestador, só porque está com o orçamento limitado.

___________________________________________

Quando o suficiente é suficiente

Como qualquer prestador que você trabalhe, você provavelmente terá problemas ocasionais que precisam ser resolvidos ou abordados, é apenas a natureza de trabalhar e se comunicar com outras pessoas e empresas. Mas quando é suficiente, o suficiente? Quais as consequências que você terá quando os problemas dos serviços de limpeza forem grandes, tão difundidos que a comunicação com você não será susceptível de resolver ou impossível de resolver?

___________________________________________

Nota: Sua reputação está na linha todos os dias e a limpeza de suas instalações reflete isso. É fácil olhar ao redor e ver se a sua empresa de limpeza atual pode fazer alguma melhoria.

___________________________________________

Aqui estão 7 sinais de que a sua empresa de limpeza já não está fazendo você uma prioridade

  1. Seu Pessoal está reclamando mais do que o normal.

Você espera que sua equipe de limpeza facilite seu trabalho. Algumas chamadas ou e-mails são esperados, mas, em geral você não deve ser incomodado por problemas de limpeza. Se você estiver ouvindo esses tipos de comentários: “Continuamos ficando sem papel higiênico no banheiro feminino”, ou “Minha lixeira não e esvaziado diariamente”, pode ser um sinal de que sua atual empresa de limpeza já não está dedicada.

  1. Eles usam equipamentos quebrados ou em condições precárias

A sua equipe de limpeza está usando equipamentos desgastados ou quebrados? O cabo do aspirador tem uma fita elétrica segurando-o? Se o seu equipamento é antigo e desgastado, isso é um sinal de que o contratante não está mais investindo em sua empresa.

  1. Os pisos sujos e molhados não são apenas uma monstruosidade, são perigosos

Os pisos que estão molhados ou sujos com áreas inacabadas falam muito sobre a sua empresa e com certeza não estão dizendo coisas boas. Não permita que a sua empresa de limpeza O COLOQUE em risco para um problema potencial com um deslizamento e queda.

  1. Seu prestador cria Risco & Responsabilidade desnecessários

Nada é mais importante que proteger a segurança dos ocupantes do seu prédio de riscos e responsabilidades desnecessárias. Não deixe a sua empresa de limpeza usar a contratação ilegal ou a subcontratação sob seu nariz. Só porque você não sabe sobre isso não significa que você não vai sentir o peso das suas consequências. Da mesma forma, você deve confirmar que a sua atual  empresa de limpeza está rastreando seus funcionários, a cada momento. Isso significa verificações de antecedentes criminais, triagem de drogas, verificação de emprego e verificações de referência, no mínimo.

  1. Quando o seu prestador de limpeza deixa de responder as suas solicitações

Como dissemos, erros podem acontecer, podem surgir problemas. Certeza se é com alguma regularidade, algo está errado, mas tão importante quanto não cometer erros regulares é quando a sua empresa de limpeza responde imediatamente na solução do problema. Se a sua empresa de limpeza não responde imediatamente aos problemas, há um problema. Se eles disserem que “vamos cuidar disso”, mas nunca o fazem, você tem um problema. Se ele não possui um sistema formal para lidar com queixas e problemas, você tem um problema. Sua empresa de limpeza deve receber o problema e devem começar imediatamente a solução do mesmo, e então eles devem verificar com você para ter certeza que o problema foi corrigido. Se você não está recebendo esse tipo de capacidade de resposta e hora de estudar a contratação de uma nova empresa de limpeza.

  1. Seu contato principal muda frequentemente?

Provavelmente o maior sinal de problemas com uma a sua empresa de limpeza a é o volume de negócios constante em seus cargos de nível de supervisão. Se o seu ponto de contato está mudando constantemente, os problemas podem estar à sua frente. O volume de trocas nestas posições é um indicador de que a cultura de seu prestador é insalubre.

  1. Você estar trabalhando com um profissional verdadeiro?

O profissionalismo é primordial em todas as industrias e prestadores de serviços. O prestador deve operar com os sistema e processos de uma empresa verdadeiramente profissional. Isso significa ótimas pessoas, treinamento e gerenciamento. Isso significa não deixa você e suas instalações abertas ao risco de segurança ou responsabilidade. Isso significa operar com consistência, confiabilidade e comunicação regularmente. Uma maneira de confirmar uma linha de base mais o nível de profissionalismo é usar as certificações da indústria, como o CIMS, Certified Industry Management System para eliminar empresas de limpeza que simplesmente não estão comprometidas com a melhoria continua.

___________________________________________

Quando muitos erros do seu prestador tornam claro, é hora de mudar.
Os erros acontecem, mas quando o mau serviço está se tornando a norma, é hora de rescindir com a sua prestadora. Você, sua instalação e os ocupantes do seu edifício merecem melhor. Você merece obter o seu valor de limpeza sem ter uma caixa de entrada de e-mail cheia de queixas.

 ___________________________________________

O desafio de encontrar uma empresa de limpeza com qualidade

Pode parecer às vezes que todos os serviços de limpeza são os mesmos, mas esse não é o caso. Há pelo menos algumas empresas de limpeza que contratam, criam, treinam e gerenciam pessoas muito bem. Existem prestadora que oferece capacidade de resposta em tempo real e um sistema cuidadosamente projetado para lidar com problemas e obter o tipo de serviços com os quais você ficará feliz. Existem  empresa de limpeza que realmente se preocupam com seus clientes e oferecem muito mais do que promessa vazias.

Então como procurar boas empresa de limpeza? Fale com outros gerentes de manutenção. As referencias geralmente são uma ótima fonte de informações.  Peça aos potenciais prestadores para informar sobre a sua estrutura de preços e o processo de qualidade. É fácil dizer “sim, nós temos isso”, então peça para vê-lo e ligue para os principais clientes da prestadora.

___________________________________________

Na Equippe Serviços, temos uma boa equipe gerencial, uma organização solida dedicada aos nossos funcionários e clientes, entusiasmo e compromisso com um serviço excepcional, preços com planilhas aberta que ajudam nossos clientes a determinar o valor do contrato. Da mesma forma estamos certificados pela ISSA CIMS, indicando nosso compromisso com os mais altos padrões de serviços.

___________________________________________


AUMENTO NOS CONTRATOS DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO CONFORME CONVENÇÃO COLETIVA DA CATEGORIA 2018

INFORMATIVO: AUMENTO NOS CONTRATOS DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO CONFORME CONVENÇÃO COLETIVA DA CATEGORIA 2018

Comunicamos que a SIEMACO E O SEAC-SP – sindicato das Empresas de Asseio e Conservação, firmaram entre si, Convenção Coletiva de Trabalho para o ano de 2018, com data de validade a partir de 01/janeiro/2018.

 . Principais Itens Negociados:

·         Piso Salarial Mínimo de R$ 1.110,70 ( Aumento  3%)

·         Para os demais salários o mesmo Reajuste Salarial de 3% ·

Benefícios Novos Valores:                  

Assistência Social R$ 9,33

Natalidade: R$ 3,75

PPR R$ 258,57

Cesta Básica R$ 102,58

Vale Refeição R$ 14,72

A Equippe Serviços, como todos os anos, estará à disposição para qualquer esclarecimento sobre este assunto. 

Abaixo segue o link do SEAC-SP para o comunicado oficial.

http://www.siemaco.com.br/upload/convencao/img1-Comunicado-Conjunto-SIEMACO-x-SEAC-2018–7046.pdf


eSocial ganha mais prazo, mas continua assustando

Toda mudança de paradigmas, principalmente quando diz respeito a adequações de muitos procedimentos e indivíduos envolvidos, gera dúvidas e leva tempo. Mas poucas alterações têm provocado tantos questionamentos e insegurança na rotina das empresas e dos profissionais de contabilidade, administração e de recursos humanos (RH), quanto a implantação do eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas).

 

Parte integrante do Sped (Sistema Público de Escrituração Digital), instituído pelo Decreto nº 6.022/2007, o programa pode ser traduzido como uma folha de pagamento digital capaz de unificar, em um único ambiente on-line, todas as informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas enviadas ao governo. A grande questão é que, atrelada ao aumento das facilidades para acessar essas informações, está a responsabilidade com os dados prestados devido ao maior cruzamento feito pelos órgãos envolvidos: Ministério do Trabalho e Emprego, Receita Federal, Previdência Social, Caixa Econômica Federal e Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

 

O sistema é amplo. Além da escrituração da folha de pagamento, envolve desde a contratação de empregados, alterações posteriores de cargos e afastamentos, até as saídas de férias, atestados de saúde ocupacional, rescisões de contrato, ações trabalhistas, dissídios e contratação de prestadores de serviços (pessoas físicas e jurídicas). Todos esses dados devem ser transmitidos regularmente ao sistema. O volume de exigências e, consequentemente, de incertezas, são tão grandes que a pressão, principalmente do empresariado, fez com que a Receita Federal alterasse o prazo para ingresso no eSocial. O resultado foi que a participação obrigatória no programa, prevista para abril, ganhou mais alguns meses por causa da polêmica em torno do tema.

 

De acordo com o novo cronograma, as empresas do lucro real devem iniciar a transmissão a partir do mês de outubro de 2014, substituindo as guias de recolhimento a partir de janeiro de 2015. Já as empresas menores, passam a ter que informar o eSocial apenas a partir de janeiro do ano que vem.

 

A notícia oficial foi dada em uma nota da equipe de gestão do eSocial. Contudo, após divulgar as mudanças, foi enfatizado que o grupo não considerava essa mudança um adiamento, “mas sim o resultado de um debate com a sociedade para finalizar a elaboração e publicar o ato normativo que vai instituir o eSocial no âmbito de todos os órgãos participantes”. A adequação ao sistema ainda não foi regulamentada. Todos destacam que o eSocial não traz alterações na legislação, apenas cobra sua aplicação.

 

Dúvidas atingem a rotina dos trabalhadores

 

A concessão de férias fracionadas é um dos pontos mais polêmicos na implantação do eSocial. Isso porque os layouts do sistema (que vão orientar como preencher o cadastro) exigem que as normas sejam cumpridas ao pé da letra, sem margem para flexibilidades. No caso da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), fica determinado que “as férias de um empregado deverão ser concedidas em um único período, sendo que apenas em situações excepcionais a mesma poderá ser fracionada para somente dois períodos”.

 

A expectativa dos especialistas é que este item seja flexibilizado, mas não há garantia de que isso ocorra. Se a regra atual for mantida, a empresa só poderá conceder 30 dias corridos ou então 20 dias mais 10 dias ressarcidos em dinheiro. Os prazos também devem ser observados pelo trabalhador que deseja “vender as férias”. O aviso deve ser feito ao departamento responsável um mês antes do período de concessão do benefício.

 

“O direito do trabalhador de gozar de um período de 30 dias de férias anuais não será modificado. O que muda é a obrigatoriedade das empresas de enviar a comunicação prévia do aviso de férias 30 dias antes da data de concessão e a impossibilidade de dividir as férias em dois períodos”, reforça o advogado do escritório KBM Advogados, especialista em Direito Tributário, Felipe Frossard.

 

Outro tema com grande influência na rotina corporativa é a exigência de mais transparência no cumprimento das leis relacionadas às atividades laborativas com distintos graus de risco no trabalho. Assim como no caso das férias, os direitos e deveres dos trabalhadores e das empresas estabelecidos pela CLT em seu artigo sobre Segurança e Medicina do Trabalho continuam sendo os mesmos.

 

Os empregadores devem cumprir e fazer cumprir as normas de segurança e medicina do trabalho, instruir os empregados, por meio de ordens de serviço, quanto às precauções a tomar no sentido de evitar acidentes ou doenças ocupacionais.

 

A mudança, ao que tudo indica, será na implementação desses procedimentos. O eSocial, projeta o sócio da PwC Brasil, Fernando Giacobbo, permitirá uma melhor administração da exposição dos empregados aos riscos de acidente de trabalho e, portencialmente, resultará na redução de adicionais previdenciários.

 

As empresas temem ainda um acúmulo de obrigações com o novo sistema. Apesar da grande quantidade de dúvidas em torno das rotinas para adequar-se à cobrança do governo, a especialista em tax e accounting, Victoria Sanches, ressalta que a regra legal não mudou. “Mudou o meio e a distância entre a prática e a ação”.

 

Empresas terão que investir pesado em uma mudança cultural de procedimentos

 

A implantação da novidade envolve esforços de diversos departamentos das companhias. De acordo com a pesquisa A Preparação das Empresas para o eSocial, realizada pela Price Waterhouse Coopers no Brasil (PwC Brasil), em janeiro deste ano, o setor de recursos humanos será o mais afetado no processo de adaptação ao eSocial na percepção de 45% das empresas, seguido pelas áreas de saúde, segurança e meio ambiente (apontada por 16,3% das pesquisadas). Em terceiro lugar no ranking, estão os processos de contabilidade (visto como o setor mais afetado por 11,3% dos entrevistados).

 

A pesquisa aponta que o comprometimento das empresas com a novidade ainda é baixo diante do desafio, e que a mudança cultural e os processos internos são as maiores dificuldades para a adequação. Para o sócio da PwC Brasil, Fernando Giacobbo, ainda há uma grande gama de empregadores que não iniciou uma análise dos impactos dessa nova obrigação. “Essas empresas, se não iniciarem rapidamente as análises, dificilmente estarão aptas a enviar arquivos que sejam consistentes no prazo estabelecido”, adverte Giacobbo.

 

A Wolters Kluwer Prosoft também se debruçou sobre o eSocial, focando no estudo do seu impacto nas empresas contábeis. O resultado é alarmante: aproximadamente 40% das organizações brasileiras admitem falta de estratégias para se adaptar aos novos procedimentos.

 

Entretanto, mesmo ante às diferentes dificuldades e questionamentos, o coordenador da pesquisa e gerente de legislação da Wolters Kluwer Prosoft, Danilo Lollio, mantém o otimismo. “No começo, toda mudança traz um impacto radical e também uma resistência aos novos conceitos, mas, à medida que isso se tornar rotina, vai simplificar, e muito, a vida dos trabalhadores, no caso dos benefícios que hoje demoram a ser conquistados devido às exigências burocráticas”, projeta.

 

Expectativa é de relações trabalhistas mais claras

 

Para o governo federal, o eSocial garantirá um relacionamento mais saudável entre empregados e empregadores. O auditor-fiscal do Ministério do Trabalho em Caxias do Sul, Vanius João de Araújo Corte, espera que o sistema venha para obrigar as empresas a colocar em prática procedimentos essenciais para a segurança do trabalhador. “Dizem que o impacto será nas organizações. Eu digo que haverá um impacto profundo nas desorganizações”, sentencia, referindo-se à necessidade de fornecer os dados de acordo com a lei.

 

Conforme Victoria Sanches, “todos são impactados pelo eSocial e têm benefícios”. Segundo ela, as organizações e seus contadores ganham, principalmente, com os ajustes nos processos internos, a redução das obrigações acessórias a partir da substituição de 44 eventos periódicos e não periódicos e do armazenamento de mais de 2 mil informações pelo governo. Os trabalhadores se beneficiam da maior agilidade no processo de aposentadoria e passam a ter seus direitos previdenciários e trabalhistas mais respeitados. E o governo aprimora a qualidade das suas informações e, é claro, aumenta a arrecadação.

 

Ao que tudo indica, a próxima obrigação acessória será o Livro Registro de Controle da Produção e do Estoque, também denominado Projeto P/3, cuja implementação está prevista para 2015. Ainda em 2014, já é aplicável a Escrituração Contábil Fiscal (ECF), que substituiu a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (DPIJ), com última entrega prevista para junho de 2014. O melhor é começar a se adaptar à maior parte delas o quanto antes, ultrapassar os problemas e chegar à etapa de usufruir das facilidades o quanto antes, aconselham os especialistas.

 

Fonte: Jornal do Comércio


Economizar Agua de Forma Sustentável

A empresa Sabesp está oferecendo desconto para os consumidores que economizarem 20% do consumo de água. Segundo a empresa, atualmente cada um dos quase 10 milhões de moradores abastecidos pelo sistema consome em média 161 litros de água por dia.

Para atingir essa meta será necessário que cada pessoa economize 33 litros diários . Veja na imagem abaixo algumas dicas:

 

Os Principais Vilões:

Em primeiro lugar segundo a Sabesp vem os vazamentos. Uma torneira gotejando desperdiça mais de 40 litros de água por dia.

Logo em segundo lugar vem o banho: em apartamentos, um banho de 15 minutos consome 243 litros de água, reduzindo o tempo em 5 minutos você pode economizar  162 litros de água.

O vaso sanitário vem terceiro lugar , uma bacia sanitária com válvula e tempo de acionamento de 6 segundos gasta em media de 10 a 14 litros por descarga.

 

Ações Eficientes Para Economizar Água Segundo a Sabesp:

– Ao escovar os dentes abra a torneira somente para molhar a escova de dentes e utilize um copo de água para enxaguar a boca, assim você economiza 11,5 litros de água em casa e de 79 litros em aparatamento.

– O mesmo vale para se barbear, a economia é de 9 litros de água em casa e de 79 em apartamento.

– Lavar a louça, limpe os restos de comida dos pratos e panelas e só depois abra a torneira para molhá-los, assim com a torneira fechada você economiza  97 litros de água.

– A água do tanque ou da maquina pode ser reaproveitada para lavar o quintal.

– Lavar calçada com a mangueira é um habito comum mas que traz enormes prejuízos em vez disso deve-se usar a vassoura para limpar a calçada e o quintal.

Economia de Agua Equippe Servicos

Economia de Agua Equippe Servicos


IMPACTO FINANCEIRO NOS CONTRATO DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO EM SÃO PAULO – SP

A partir de Janeiro/2014 entra em vigor o reajuste salarial dos colaboradores dos categoria de asseio e conservação, o qual foi fixado em 8,61%.

Devido ao Dissidio Coletivo da Categoria em Janeiro 2014 e considerando-se o aumento do salario mínimo neste período, manifestamos o impacto financeiro causado no nosso segmento de limpeza, asseio e conservação.

O SEAC- Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação no Estado de São Paulo, firmaram o reajuste salario, mais benefícios conforme descrito abaixo:

A-    Reajuste nos salario base de 8,61%

B-    Acompanhando os salários, a cesta básica foi reajustada em 8,61%, ficanco o valor mensal em R$ 81,33

C-    O Vale Refeição, como já negociado na convenção de 2013, sofrerá reajuste de 30%, ficando o valor diário em R$ 9,10

D-    O PPR – Programa de Participação no Resultado, sofreu aumento de 8,61%, ficando o valor anual em R$ 205,00

E-    O seguro benefícios social Familiar Sindical também foi reajustadoi em 8,61%, ficando o valor mensal em R$ 7,40

F-     Criado beneficio Natalidade (01 enxoval para cada filho nascido no valor de R$ 600,00) . O custo da empresa por funcionário mensal será de R$ 2,98

Diante dos elementos financeiros elencados acima, os reajuste detalhados para o exercício 2014, o SEAC calculou de forma geral um impacto financeiro nos contratos vigentes na ordem de 10,79%.


BEM VINDO AO NOSSO BLOG – LIMPEZA, ASSEIO E CONSERVAÇÃO

Nosso objetivo neste Blog será de fornecer informações sobre o Setor de Limpeza e Conservação, referente a leis, índice financeiros do setor, noticias, qualidade nos serviços, eBooks sobre Terceirização , enfim, todas as informações que possam interessar ao segmento.
Nada do que for escrito aqui deverá ser tomado como verdade absoluta, são apenas opiniões sobre os temas propostos, livres para serem comentadas, criticadas e ignoradas, se for o caso.
Temos certeza que será uma ferramenta de aprendizado e principalmente, de troca de informações.

Equippe Serviços